Subscribe:

Ads 468x60px

Como foi a Cirurgia Bariátrica ;)


Boa tarde pessoal, vamos começar o post falando que correu tudo maravilhosamente bem  na cirurgia e já estou de volta ao meu lar – a nossa casa e as pessoas que amamos com certeza é o melhor lugar do mundo.
A última vez que comi algo gordinho foi 04/12 as 24h00 e claro, no Burger King hehe mas, todo este tempo entre médico, exames e muitos conselhos vamos trabalhando muito o psicológico que comer é o menor problema.

O dia 05/12 (dia da cirurgia) começou cedo, pois eu tive consulta com a fisioterapeuta, nutricionista e por último com meu cirurgião, João Caetano Marchesini (big boss). De lá vim pra casa buscar mamis e por volta das 10h00 fomos pro Hospital Marcelino Champagnat – Curitiba. Que ansiedade, meu Deus do céu. Lá namorado e mamis nervosos e de pouca fala. Fizemos o internamento e fomos pro quarto, lá as horas se arrastaram (credo). E 13h40 as enfermeiras entraram no quarto pra me levar ao centro cirúrgico (a cirurgia era as 14h00). E lá fomos nós... na porta do centro cirúrgico a última despedida e então eu estaria nas mãos de Deus e toda a equipe Marchesini. Lá fizeram todos os preparativos e logo apaguei...! Acordei quando alguém falando: GIOVANA, ACABOU – VOCÊ TEM ALGUMA DOR? A dor no peito era imensa, a pior dor que já senti até hoje. Fui pra REPAI (recuperação) e lá fiquei por quase 2h...lembro que gemia muito, e naquele momento eles apenas me falavam: é normal, são gases. Minha cirurgia foi a técnica By Passa por vídeo, e isso só é possível com a injeção de gás carbônico no abdômen (dizem que a barriga fica tipo de grávida, gigante).  Sai de REPAI com muito dor (do grampeamento, gases e a posição da cirurgia de braços abertos). No quarto entrei em pânico... bateu um arrependimento gigante porque a dor era insuportável. As horas foram passando, e às 21h a fisio veio me tirar da cama para iniciar as caminhadas (que não pararam mais). Também iniciei o RESPIRON, aparelho usado para exercitar o pulmão que fica muito fraco.

O dia 06/12 amanheceu muito mais calmo. Já tinha um pouquinho menos de gases... e eu tomei banho e iniciei as caminhadas (único remédio para combater os kilos de gases em meu corpo).
Dia 07/12 foi um dia difícil, estava louca para ir para casa. Eu chorei, penderem meu acesso, eu me assustei com o sangue escorrendo do meu pulso e aquele lugar (hospital) parece um centro de tortura. Mas, finalmente as 17h00 ganhei alta. LIBERDADE, obrigada meu Deus. Chegamos em casa e iniciei a dieta líquida. O primeiro gole dá muito muito medo. Mas precisa acontecer, não tem outro jeito. E então, devargarzinho tudo foi melhorando...a  cada hora uma vitória.

No dia 08/12 (sábado) posso dizer que o dia foi muito melhor. Alimentação em adaptação, mas tudo muito gostoso preparado pela mamãe e pelo namorado. O dreno atrapalha dormir, mas dia 12/12 (quarta) já tiro ele.
Ufa, cansei! Como eu escrevo.
Cada hora é uma vitória... pois cada hora que passa nos sentimos melhores e melhores.

Palavras:

DISCIPLINAR

ADAPTAÇÃO

APOIO DE QUEM AMAMOS

MUITA MUITA PACIÊNCIA E CALMA.

Volto em breve, Beijos.


Up Load às 14h14:
Juliane Paixão: deixe seu blog para que eu possa visitar ;)



4 comentários:

Equilíbrio! disse...

menina...melhoras aí...vai contando para gente...bjs

JujuQuinha disse...

Obrigada pelas palavras, pelo carinho...
vamos manter contatoo
beijinhos

JULIANE PAIXÃO disse...

Po querida ... nosssa que bom saber q foi tudo bem, fico muiiito feliz a minha será dia 13/12, nossa já tô na ansiedade bjosssss o esse é meu blog http://www.julianepaixaocaetano.blogspot.com.br/

ket disse...

Ola Giovana gostei muito do seu blog, encontrei informações, e esperanças acredito que todas as dicas e histórias vividas por você são muito mas muito valiosas para quem esta na mesma situação que vc estava, estou muito ansiosa para passar com o cirurgião e peço a Deus todos os dias para que eu consiga realizar este meu objetivo de emagrecer e ser mais Feliz. bjs